Carta a um poeta, escrita por um músico.

Carta (aberta) a um poeta, escrita por um músico. “Prezado poeta. De tantas vezes que estive próximo à alma viva de Fernando Pessoa, ele se revelou Guardando Rebanhos e eu percebi que ele também falava de mim. Sendo músico de nascença tentei de tudo escrever a tristeza mas os pássaros não cantam tristezas. Hoje queria eu agrupar num grande coral todos rebanhos de Pessoa, e cantar a tristeza que brota em mim, diante do fogo criminal dos pastos que silenciam cantos e corpos dos habitantes das florestas 🌳. Já não vi florestas virgens no hemisfério norte e agora minguam as que vi no hemisfério sul. Onde estão as vozes dos que amam o cantar do uirapuru ? Onde estão as vozes que amam nossos irmãos morrendo no Xingu??? Porque tanto silêncio fúnebre? Juntem-se poetas-músicos num grande coro e proclamem o fim da tristeza. O silêncio das atuais primavera já anunciam o fim dos tempos?

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Darcy Ribeiro. Um grande e verdadeiro brasileiro!!!

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

O Brasil dos sucessivos (des)governos ecocidas!!! Vergonha internacional.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

m.youtube.com/watch

Em homenagem aos 3 podres poderes de brasília

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Florestas de flores para quem tem amor no coração

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

A ganancia é um dos mais graves erros que provoca a infalível lei da causa e efeito

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Menos co2

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Foto que ilustra bem o Brasil dominado pelos podres poderes de brasília

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

O CÂNCER DO BRASIL É BRASÍLIA

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

UTILIDADE PÚBLICA

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário