O Jornal “El País” publicou no dia 14 de Abril de 2003 a declaração do escritor Saramago rompendo com Fidel Castro

Eu, não admito como brasileiro, que o governo do PT sob o comando de Lula e Dilma possam utilizar dinheiro público para financiar uma DITADURA SANGUINÁRIA com traços de CRUELDADE.

O Brasil não apoia o PT não apoia Lula nem Dilma, que estão à serviço de ditadores e querem implnatar uma ditadura no Brasil.

 

LEIAM ABAIXO O QUE O PRÊMIO NOBEL DE LITERATURA JOSÉ SARAMAGO DECLAROU SOBRE FIDEL:

 

“Cuba não ganhou nenhuma batalha heróica fuzilando esses três homens, mas perdeu a minha confiança, destruiu as minhas esperanças e defraudou as minhas expectativas”, escreveu Saramago num artigo de opinião publicado no jornal espanhol “El País”. “De agora para a frente Cuba seguirá seu caminho sem o meu apoio”, escreveu o escritor português. No jornal espanhol Saramago escreveu ainda que “sequestrar um barco ou um avião é crime severamente punível em qualquer país do mundo, mas não se condenam à morte os sequestradores, sobretudo tendo em conta que não houve vítimas” no dito sequestro. Na sexta-feira, o governo cubano anunciou a condenação à morte dos três principais autores do sequestro de um “ferry”. “Devido ao carácter muito perigoso dos acontecimentos e à conduta dos acusados, os três principais responsáveis pelo sequestro, os mais activos e mais brutais, foram condenados à pena capital e executados”, comunicou o Governo, num documento lido televisão cubana. O grupo, que envolvia 11 pessoas, pretendia fugir para os Estados Unidos. Para além dos três autores, quatro dos seus cúmplices foram condenados a prisão perpétua, um outro a 30 anos de prisão, enquanto as três mulheres do grupo foram condenadas a cinco, três e dois anos de detenção. Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/ultima-hora/saramago-rompe-com-fidel

“Cuba não ganhou nenhuma batalha heróica fuzilando esses três homens, mas perdeu a minha confiança, destruiu as minhas esperanças e defraudou as minhas expectativas”, escreveu Saramago num artigo de opinião publicado no jornal espanhol “El País”. “De agora para a frente Cuba seguirá seu caminho sem o meu apoio”, escreveu o escritor português. No jornal espanhol Saramago escreveu ainda que “sequestrar um barco ou um avião é crime severamente punível em qualquer país do mundo, mas não se condenam à morte os sequestradores, sobretudo tendo em conta que não houve vítimas” no dito sequestro. Na sexta-feira, o governo cubano anunciou a condenação à morte dos três principais autores do sequestro de um “ferry”. “Devido ao carácter muito perigoso dos acontecimentos e à conduta dos acusados, os três principais responsáveis pelo sequestro, os mais activos e mais brutais, foram condenados à pena capital e executados”, comunicou o Governo, num documento lido televisão cubana. O grupo, que envolvia 11 pessoas, pretendia fugir para os Estados Unidos. Para além dos três autores, quatro dos seus cúmplices foram condenados a prisão perpétua, um outro a 30 anos de prisão, enquanto as três mulheres do grupo foram condenadas a cinco, três e dois anos de detenção.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/ultima-hora/saramago-rompe-com-fidel

Anúncios

Sobre danieldolivier

musician, composer, saxofonist, guitarrist, teacher of Musyoga (www.musyoga.com.br) producer, ambientalist, writer.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s